Sunday, March 22, 2015

Quem são os cristãos para chamarem homossexuais de imorais?

Está sendo muito comentado (e atacado) o tal beijo entre duas senhoras na novela Babilônia. A Bancada Evangélica do Congresso publicou nota (http://deputadomarceloaguiar.com.br/?p=4297) repudiando o ato (não encontrei a nota no site do autor, deputado João Campos).

Algumas passagens chamaram a minha atenção:

"A referida telenovela (...) tem clara intenção de afrontar os cristãos em suas convicções e princípios, querendo trazer, de forma impositiva, para quase toda a sociedade brasileira o modismo denominado por eles de 'outra forma de amar', contrariando nossos costumes, usos e tradições."

Ora, os cristãos trouxeram de forma impositiva os seus costumes, usos e tradições. Padres e freiras batiam nos índios que ousassem falar suas línguas nativas (deviam falar o recém-criado nheengatu). Aboliram a maloca e forçaram os índios a viver em casas separadas (na chamada "família nuclear", não mais a família natural de antes, também chamada "família estendida"). Ainda hoje, mesmo sendo laico o Estado, vemos crucifixos em prédios públicos, referências monoteístas no papel moeda, e até mesmo a religião decidindo se um delegado liberta ou não alguns suspeitos. Drogas que não sejam o "vinho" bíblico (estendida para o álcool em geral) foram proibidas. Homossexuais foram e ainda são desprezados, humilhados e atacados. Religiões de origem africana ainda são alvo de ataques físicos e culturais... Quem são os cristãos para reclamarem de "imposição"?

Pior, como podem chamar a homossexualidade de "modismo", quando textos históricos, bem como uma distribuição geográfica mundial, apontam para sua imensa antiguidade?

Outro trecho:

"Essa é a forma encontrada para disseminar a ideologia de gênero, atacando diretamente a família natural e aqueles que eles denominam de 'conservadores', pelo simples fato de não coadunarem com estas práticas."

O que a nossa sociedade entende por "família natural"? A homossexualidade é conhecida há milênios, e passou a ser combatida por líderes que buscaram incrementar suas populações, e assim seus exércitos. Ainda que, para isso, precisassem MENTIR, dizendo que a família natural é muito menor (pai+mãe+filhos) do que as famílias estendidas conhecidas em todo o mundo e estudadas em detalhes por antropólogos (e que inclui também tios e tias, avôs e avós, primos e primas de até segundo, terceiro, quarto graus...). Essa família estendida foi atacada de imediato pela igreja -- que ordenou a destruição das "malocas" ou "moradias comunitárias" -- assim que começou o processo de colonização. Qual das duas é a "família natural", aquela encontrada entre povos que viviam de forma natural? Ou aquela ensinada por uma religião que impede até os seus funcionários de fazerem sexo? Querem entender a Natureza? Estudem biologia!

Tem mais:

"A Frente Parlamentar Evangélica convoca todos os evangélicos, todos os cristãos, bem como as pessoas que se sentem violentadas por esses constantes estupros morais impostos pela mídia liberal, a não assistirem à novela Babilônia."

Que cara de pau chamar a divulgação da diversidade natural de "estupro moral", quando sabemos que a igreja cometeu tantos -- estes sim, "estupros"! Vejamos a bula "Romanus Pontifex", de 8 de janeiro de 1454, do papa Nicolau V:

"...nós, tudo pensando com devida ponderação, concedemos ao dito rei Afonso a plena e livre faculdade, entre outras, de invadir, conquistar, subjugar a quaisquer sarracenos e pagãos, inimigos de Cristo, suas terras e bens, a todos reduzir à servidão e tudo praticar em utilidade própria e dos seus descendentes." (Em "O Povo Brasileiro" de Darcy Ribeiro. I. O Novo Mundo, 1. Matrizes étnicas: A lusitanidade.)

Isso foi escrito pensando ainda na África, mas foi aproveitado depois para saquearem também as Américas. E vêm alguns cristãos acusarem quem de "estupro moral"?

Homossexuais nunca foram maioria. Parecem cair na mesma regra de 10% contra 90% de heterossexuais, que também regula na Natureza a proporção de canhotos e destros (sim, a igreja também era contra canhotos!), onças pintadas e panteras, conchas de moluscos que se enrolam para um ou outro lado... O que então faz os crentes pensarem que, sendo a homossexualidade respeitada, "todo mundo vai virar gay"? Será que são um bando de enrustidos? Vejam como MENTEM:

"A desconstrução da heteronormatividade defende que a heterossexualidade é imposta pela sociedade e que deve ser substituída, por imposição, pelo comportamento homossexual, tornando-se este último predominante." - http://noticias.gospelprime.com.br/bancada-evangelica-babilonia-rede-globo/
É por essas e outras que eu digo, SÓ MENTINDO MUITO esses religiosos conseguem impor o seu ponto de vista. E, claro, não conseguiriam sem o consentimento silencioso da maioria das pessoas esclarecidas.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home