Monday, October 13, 2008

sociedade = humanidade

Então, parece que ainda tem dessas pessoas que têm numa coisa meio incompreensível, muito complexa, que ninguém ousaria dizer que entende. A pessoa de fé sabe exatamente em quê tem fé?
Sabemos-lhe o nome, mas e os de outros povos, outros nomes?
Pronto - são o mesmo. Um só.
Mas isso não resolve o certo e errado,
só tenta anular as diferenças.
Falemos sobre o que pensamos, e veremos
como somos diferentes. População. Povo.
Pessoas. Aqui não há regras, ainda.
Ou há, só que bem naturais. Depois vêm
outras regras, civilização, distinção, variedade,
luxo, apuro nos detalhes da aparência, e
se chega a impô-los sobre todos os
tecidos do organismo, quando uns são
mais ventilados...
Toda espécie é feita de variação.
Espécies sem variação morrem cedo.
Cultuemos a diversidade: ou o
politeísmo, ou nada - quero dizer,
tudo: - Matéria, energia, espaço,
tempo, espaço-tempo, anti-matéria (matéria
escura), anti-energia?, origem, fim térmico,
a-infinidade-de-big-bangs (no tempo de um
só (buracos-negros); no hiper-espaço, feito
espuma), consciência (self), linguagem (self),
sentidos (self), corpo (self), mente (self),
corpo-mente (= self), sonhos, alucinações,
paraísos artificiais, vida...

sociedade = humanidade

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home