Thursday, April 05, 2012


BH é shopping, bar e igreja. O primeiro, o templo de todos. O segundo e o terceiro, templos algo opostos, já que cada um interpreta o "sangue de Cristo" à sua forma, como naquele episódio dos Simpsons onde, ao toque da primeira trombeta do apocalipse, os que estavam no bar correm pra igreja e os que estavam na igreja correm pro bar. Na vida do bar, nas festas dançantes ou não - e cada vez mais não - resta a alguns beber, resta a muitos beber cerveja ou refrigerante (açúcar também é droga, embora lícita), e então já é a AMBEV um dos dez maiores lucros do território nacional. A lei seca no trânsito vira piada na TV, e os assassinos sobre rodas continuam impunes. A própria carrocracia laicocristã transforma os cidadãos nas criaturas mais dóceis, imbecilizadas, sedentárias, preguiçosas e mal adaptadas à realidade que a humanidade já conseguiu criar. Basta o fim do petróleo e pufff ou 90% do que nossa civilização construiu vai-se embora ou vamos encher até o último telhado de pás eólicas e painéis solares, criando-se sabe lá que novo cenário de degradação da saúde. BH é mais uma instância da babilônia posmodernocidental.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home