Wednesday, May 11, 2011

A superpotência pária

"Ao agir como se estivessem em mundo unipolar, os Estados Unidos também estão se isolando cada vez mais no mundo. Constantemente os líderes norte-americanos rogam a si o ato de estarem falando em nome da "comunidade internacional". Mas quem será que eles têm em mente? China/Rússia? Índia? Paquistão? Irã? O mundo árabe? A Associação das Nações do Sudeste Asiático? África? América Latina? França? Será que qualquer um desses países ou regiões vêem os Estados Unidos como o portavoz de uma comunidade da qual fazem parte? A comunidade em nome da qual fala os Estados Unidos inclui, na melhor das hipóteses, seus primos anglo-saxões (Grã-Bretanha, Canadá, Austrália, Nova Zelândia) para a maioria das questões internacionais, a Alemanha e algumas democracias europeias de menor porte em muitas dessas questões, Israel em certas questões pertinentes ao Oriente Médio, e o Japão, quando se trata da implementação das resoluções da ONU. Trata-se de Estados importantes, mas que estão muito aquém do que possa ser chamado de comunidade internacional."

- Samuel P. Huntington, A superpotência solitária. In: A nova configuração mundial do poder, Ed. Paz e Terra.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home