Wednesday, April 11, 2007

Ética

Nossa primeira rebeldia é a acomodação.
Nossa segunda rebeldia também.
Apenas a terceira rebeldia é um desafeto.

Bem poderia ser a décima
ou a vigésima-quinta,
mas se antes tarde do que nunca,
também melhor agir depois de pensar.

O que é, então, a acomodação?
Somos todos acomodados?
Que tanto?

Como agir?
Segundo a Ética, alguém dirá.
Mas o que é Ética?

Precisa mesmo uma Ética? Ou uma ética basta? Ou...

Cada pessoa tem uma ética conforme sua posição. O soldado deve tomar, o camponês deve fugir. O esperto precisa mandar, o ignorante prefere seguir. Valores humanos sempre significaram o que significaram para quem precisa fugir. Não foram invenção do século XX nem do Iluminismo. É apenas uma ilusão de ótica, uma máscara ministrada pela pasta da Educação. De qualquer forma, hoje a juventude que não conhece a história não pensa sobre o mundo como um resultado. Sequer pensa sobre o mundo. Mas quando pensa, é através dos olhos da moda e da mídia, que encaram tudo o que vem do passado, dos anos 50, 60, 70, 80 e até 90, como ultrapassado e vencido. Como quem diz, olha essa banda, os caras eram muito bons para a época!

Como fã de rock, sou suspeito para falar. Mas ninguém chegou perto de Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, Jethro Tull, Pink Floyd, Beatles, Doors... A história toda são ondas, um sobe e desce, e estamos passando pela parte baixa agora, em termos musicais. Há quem diga que não, que sempre há bons músicos por aí, e de fato há, mas onde estão?

A cultura das massas, como uma indústria, nunca foi tão grande, tão forte, centralizadora, concentrada, e rica como é hoje. Poderosa. Acho que a Internet tenha uma responsabilidade em democratizar o acesso à cultura, para que não sejamos vítimas do gosto musical das cabeças da Globo, FOX, CNN, e outra meia-dúzia de famílias que decidem o que é cultura para nós. Mas a Internet, no Brasil, ainda é para poucos. Pirataria ou rediscutir os métodos de distribuição?

Por que baratearam apenas o acesso ao receptor de TV? Por que apenas cinco canais abertos, dentro de uma das mais geniais invenções da humanidade? A ciência, afinal, não tem dois pés. Cria o que quer, e não vê, não tem como enxergar, os resultados daquilo com que brinca. Pura ingenuidade: os bons políticos sempre tiveram os grandes cientistas em suas mãos, com, talvez, raras exceções. Com a TV não foi diferente, com o rádio (hoje as igrejas detém a maioria das emissoras, enquanto rádios comunitárias são perseguidas e punidas por "formação de quadrilha"), a bomba atômica, o DDT e a talidomida. Alguém foi punido?

Mas eu falava de ética. Ou Ética?

Não podemos apenas deixar de desejar aos outros aquilo que não desejamos para nós mesmos. Precisamos acrescentar algo à velha Regra de Ouro, de Confúcio. Uma regra de bronze, talvez, ou de prata: Deseje aos outros o que você quer para você mesmo. Quem sabe pensar assim?

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home