Saturday, January 09, 2010

Atahualpa: "além do mais..."

Através do intérprete, Valverde entregou o "Requerimento", indicando que Atahualpa e seu povo deveriam se converter ao Cristianismo, e se houvesse recusa eles seriam considerados inimigos da Igreja e da Espanha. Atahualpa recusou a presença espanhola em sua terra dizendo que ele não "seria tributário de homem algum":

"Esteja avisado que eu, sendo livre, não tenho que pagar tributos a ninguém, nem acredito que haja um rei maior que eu. De qualquer forma, terei o prazer de ser amigo de seu imperador, uma vez que ele deve ser um grande príncipe para mandar suas tropas mundo afora. Mas este Papa não me interessa; muito menos irei eu obedecê-lo, eu estando no reino de meu pai e nossa religião sendo boa e eu e meus companheiros estando felizes. Ainda assim, apesar de eu ser um filho de Huayna Capac eu não posso discutir algo tão antigo e sábio. O Cristo do qual você fala morreu, o Sol e a Lua nunca morrem, além do mais como você sabe que o seu deus criou o mundo?" resposta do Inca Atahualpa ao Frei Vicente Valverde, tomado de documentos espanhóis dos Arquivos Indígenas em Sevilha. M.37.

Os enviados espanhóis retornaram a Pizarro, que preparou um ataque surpresa contra o exército de Atahualpa no que se tornou a Batalha de Cajamarca em 16 de novembro de 1532.

[traduzido de http://tripatlas.com/Atahualpa]

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home