Wednesday, January 13, 2010

Tanto

É difícil explicar pra quem vai de carro
o prazer de andar a pé.
É difícil descrever pra quem não pensa
a arte de pensar.
Com quem tem medo de argumento
é difícil travar um diálogo.
Pra quem vive na cidade
é difícil mostrar o valor do verde-mundo.
Pra quem voa com pressa não há tempo
para entender como aproveitar o tempo.
Pra quem estudou fora
é difícil mostrar o que há dentro.

Pra quem segue o Sol
é difícil mostrar a beleza da Noite,
e pra quem vive à Noite
é difícil resistir ao calor do Sol.

Pra quem venera o futuro
e joga o resto fora;
Pra quem o tom é tudo
mas joga fora a harmonia;
Pra quem é tarde aquilo que é cedo
e vive no amanhã,
ou vive no ontem
e não se apressa em viver;
Pra quem dorme mal e não sonha
mesmo dormindo em lençóis de seda;
Pra quem não pergunta "como é?"
nem se lembra de dizer sim:

Tanto a dizer, mas tão poucos ouvidos...
Tanto por ver, e tão poucos olhos...

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home