Wednesday, September 19, 2007

Amazônia Legal = 1 Unidade de Conservação

Vou contar a história de novo, agora de outra forma, que é a minha própria, e também de um novo velho pensamento -=- que está aí muito antes de nós, mas apenas nossa lembrança genética conhece de antemão.

Este pensamento não costuma estar nas ruas das grandes metrópoles nem nos outdoors. Não passa na TV nem no rádio. Em leitura, apenas marginal; mas num país onde os marginais o seriam bem menos, se tivessem amplo acesso à leitura, então a literatura marginal é apenas isso: marginal.

Cadê a história contada pelo pedinte, pelo mendigo, pelo excluído? Cadê o ponto de vista do miserável, do pária, dos Aqualungs e Dona Olímpias do mundo?

Aposto que me interpretarão mal, mas constitui para mim um fato haver na vida muito mais que o dinheiro. E no entanto é preciso ter dinheiro para viajar, e viajar para aprender isso.

WAKE UP AND LIVE!

Vejo uma solução (mas os funcionários públicos são uma elite muito mesquinha para admiti-la/aceitá-la/crer nela/creditá-la): o sistema já não funciona. Os interesses em jogo, são interesses de quem? Macroscopicamente, do privado; onde deveria ser público! Somos ainda uma democracia? Precisamos nos ver como nação, e como tal devemos nos projetar no futuro longínquo, como os grandes impérios fizeram. Mas não fazemos isso, no máximo projetamos o tempo do próximo cargo, do próximo mandato. O público virou de ninguém.

O sistema funciona para os ricos, e funcionários públicos que não podem fazer nada contra os grandes ousam fazer contra os pequenos.

Tudo isso requer estratégia. Qual é a nossa, hoje? pergunto aos colegas. Dinheiro, salário, poder, viagens, diárias, fotos, histórias, conhecimento. Cadê a Estratégia de longo prazo? O modelo de UCs da Mata Atlântica não vai funcionar aqui na Amazônia, a não ser que a

Amazônia Legal = 1 Unidade de Conservação
=================================

(o que os colegas pensam a respeito?)

Uma APA, se quiserem. Mas com Plano de Manejo. Não pode haver fragmentação em larga escala ou a floresta secará. Já limpamos 17% dela, mais 0,5% ao ano, por algumas décadas - se chegarmos a 50% de desmatamento (2080? 2040?), as UCs onde se investiram milhões, bilhões de reais (como os números nos tocam!) vão apenas triste e lentamente - ou quem sabe o quão rápido? ir secando... Uma espécie ou duas de tracajá a mais ou a menos, já não faz diferença.

Se a Amazônia Legal < (menor que) 1 UC (Unidade de Conservação), logo logo, na longa história evolutiva do planeta, teremos um Saara sul-americano, quem sabe ainda por cima erodido pelo degelo dos Andes; plantações de algodão transgênico, babaçu, pasto? Com que chuva? Importada em saquinhos com carimbo e patente, quem sabe?

2 Comments:

At 5:57 AM , Anonymous Felipe said...

Fantástico que ainda há pensamento crítico entre os primatas humanos, e mais ainda por se tratar de um biólogo... rsss
Parabéns pelo blog!
É certamente um achado dos mais raros. =D

 
At 2:46 PM , Blogger Rodrigo said...

valeu a força!! :)

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home