Thursday, February 17, 2011

Metafísica sem sombras

No ônibus hoje um senhor contou a uma mulher que falava com alguém sobre Jesus, quando o ouvinte mudou bruscamente de assunto. "Deve ser do demo!", respondeu a mulher, ao que o senhor não argumentou. Claro, se alguém não é de Jesus, só pode ser do demo. Assim como se eu não sou brasileiro, só posso ser estadunidense. E se não nasci em janeiro, só posso ter nascido em dezembro. Que tempos! Houve uma época em que o sentimento trágico era reverenciado em obras de arte, óperas e livros. Antígona e Creonte são um bom exemplo. Creonte defendia o estado, Antígona defendia a família (ou seria o contrário?). De qualquer forma, ambos estavam certos, cada um a seu modo. Porém, como precisavam escolher, surgia o "sentimento trágico", fruto da impossibilidade de se obter o melhor de dois mundos. Hoje esse tipo de pensamento mal é conhecido. Os personagens dos filmes e principalmente das novelas são, em geral, ou terrivelmente bonzinhos e puros, ou terrivelmente maldosos. Não há meio termo, não há gradações.

Da época da tragédia grega até hoje, o que mudou, além do monoteísmo ter dominado quase o mundo inteiro? Sim, o monoteísmo implica a existência de um único deus, todo bom e poderoso, e um demônio que encarna completamente o mal. Não há gradações. Não há divindades com interesses conflitantes. Não há conflitos onde os dois lados mereçam ser ouvidos. Ainda que a justiça secular escute os dois lados, a mídia não o faz, nem os espectadores, nem os policiais. Domina hoje a noção de bem contra o mal. Se alguém não segue um certo estereótipo de comportamento e de moda, então deve ser um drogado, um delinquente, um assassino ou coisa pior. Deve ser não, é! Outro dia uma notícia mostrava uma população linchando um SUSPEITO de assalto. E vemos pessoas de boa família aplaudindo tal decisão "democrática". A própria mídia mostra o rosto de suspeitos pobres e falam como se mostrassem o verdadeiro culpado, acima de qualquer dúvida. E depois de absolvida a vítima, fica por isso mesmo, uma reputação já foi estragada, mas ora! Quem tem reputação é artista! A própria polícia aumenta as acusações contra um "vagabundo" - esquecendo-se que o desemprego não é culpa dos desempregados - pois acha que assim está contribuindo para a bondade e a justiça gerais. E ai do pobre-coitado se não tiver uma testemunha que tenha visto o que de fato aconteceu. E se o tal "vagabundo" se recusar a assinar abaixo das falsas acusações, pode ter certeza que a mentira vai aumentar. Que tempos! E quer saber? Ainda vai piorar.

3 Comments:

At 9:57 AM , Anonymous Anonymous said...

Conseils tres interessants. A quand la suite?

 
At 5:52 AM , Anonymous Anonymous said...

Hello there,

This is a message for the webmaster/admin here at sexodrogaseroquenrol.blogspot.com.

May I use some of the information from your post right above if I give a link back to this website?

Thanks,
Harry

 
At 12:52 AM , Blogger Rodrigo said...

Thanks anonymous...

(It's not always we feel like talking with machines, but... who cares?)

The next becomes the previous... sometime.

Of course you can, Harry. It's a free world, don't forget it!

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home