Tuesday, February 27, 2007

Ora bolas...

A selva de pedra é a moderna reprodução dos mitos e medos primitivos da humanidade. Um paradoxo: ao mesmo tempo em que se cultua a tradição, aspira-se pelo moderno - absorvendo apenas o pior de cada oposto. Aponte-me um valor tradicional que seja útil ou de alguma outra forma benéfico, e eu te apontarei três valores maléficos. Aponte-me algo que a modernidade trouxe de bom, e eu mostrarei ao menos duas conseqüências nocivas.

O telefone celular. As pessoas sentem mesmo uma urgência de comunicação? Ou é apenas um fetiche tecnológico? Em casa, o almoço de família se dá em frente à TV, todos calados. A janta, idem. Antes a conversa à toa era com qualquer um que estivesse próximo, agora é com os distantes, com os amigos antigos, com o estreito círculo do catálogo de endereços em cristal líquido. Pouco a pouco perde-se o conceito de comunidade, aquela coisa física, palpável, das pessoas de carne e osso à nossa volta. Talvez em breve essa palavra nem exista mais.

A Amazônia. Mesmo sendo metade do território brasileiro, os habitantes da outra metade preferem ir para a Europa, buscar o que consideram "moderno" e o que consideram "clássico". Sua origem está lá, não aqui. Da Mata Atlântica só sobraram manchas, o Cerrado viu os tratores expulsarem seus últimos filhos. A Amazônia ainda guarda algo do que é "clássico" aqui, do que é parte da história de um país que não se considera como tal. O Brasil "desenvolvido" não sabe onde fica seu umbigo, vê apenas o umbigo dos outros.

Considera-se pobreza uma vida ribeirinha, mesmo quando é preciso erguer muros cada vez mais altos e viajar apenas raramente para conhecer um rio de águas limpas. Considera-se pobreza a vida no campo mesmo quando não se tem tempo para olhar o horizonte, mesmo não tendo restado um horizonte, ainda mais um Belo Horizonte.

A água é uma coisa tão trivial que se prefere Coca-Cola. Quando precisamos de água, abrimos a torneira e esquecemos todo o caminho por trás disso.

Ora bolas...

1 Comments:

At 9:56 PM , Blogger Rafa Pros said...

é por essas e outras que nós psicólogos sociais sempre teremos empregos.
Infelizmente por isso, ainda fico feliz com a profissão que escolhi.
O brasil ainda vai dar errado por muito tempo.

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home