Friday, September 08, 2006

Dinheiro, arte, beleza, prazer.

Para que as pessoas querem dinheiro?
O que é arte? É o mesmo para todos?
O que é beleza? É o mesmo para todos?

Há duas opções na vida, o dinheiro - que no longo prazo nos traz arte, beleza e prazer - e a arte - que dificilmente nos trará dinheiro. Fica fácil decidir assim pelo dinheiro, embora nenhum dos dois, arte ou dinheiro, seja fácil de alcançar. Talvez, sendo igualmente difícil alcançar ambos, seja mais sensato contentar-se com o que alcançamos, um pouco de dinheiro ou um pouco de arte. Mas mesmo com um pouco de dinheiro abre-se mão muitas vezes de qualquer arte, enquanto com um pouco de arte pode-se até ter algum dinheiro. Ou mesmo quem não tem tanto dinheiro acaba sempre tendo um pouco de arte, que seja aquela arte popular produzida em massa para as massas. Mas ainda é arte, isso? E a beleza, é um ideal para definir a boa arte? Não necessariamente. Uma obra pode ser incômoda, avassaladora, terrível, feia e angustiante, e ainda assim uma grande obra de arte.

Desperdiça-se uma vida para construir dinheiro em busca da beleza e da arte, mas aí a própria beleza já terá se esvaído, e tem-se uma relação de dinheiro com a beleza, a beleza desejando o dinheiro, e o dinheiro desejando a beleza. A beleza quando deseja a beleza é como um sonho breve que logo se desvanece, ou talvez vivam muito bem assim, obrigado. Recapitulando: trabalha-se muito por dinheiro, para depois, com ele, obter prazer, beleza e arte. Há a boa arte e a má arte, ou artes de diferentes qualidades, embora seja muito difícil chegarmos a um consenso sobre o que seja a "boa" arte. Mesmo entre pobres e ricos, há pessoas dos dois lados que apreciam e que não apreciam boa arte. Embora apenas um rico possa comprar um quadro de Picasso, é possível que um pobre aprecie mais a sua cópia de Picasso do que o rico aprecia o seu original. Mas o dinheiro compra uma Ferrari, que é um misto de prazer e arte. E, claro, beleza. Há ainda as mulheres que o rico vai pegar com a Ferrari, e aí é principalmente prazer e beleza. A não ser que maquiagem seja arte. Pensando bem, a maquiagem é a arte de atrair os homens com dinheiro, sem se ter tanta beleza. Uma mentira. A arte é uma espécie de mentira, como o dinheiro, mas diferente. A arte tem por objetivo fazer o espectador sentir algo que ele não sentia, sem outra razão que não a própria arte. Engana-se o espírito, porque queremos ser enganados. O dinheiro é um contrato, aceitamos um pedaço de papel que todos acreditam valer algo. Mera crença. Mas que funciona, e compra beleza e prazer. E arte.

Mas quando o artista começa a fazer arte para ganhar dinheiro (PARA ganhar dinheiro) sua arte se perde, e com o tempo se torna medíocre. Apenas alguns poucos são felizes o bastante para, com sua arte, produzir dinheiro. Fazem arte porque gostam, como gostam, e enchem o rabo de grana. Pouquíssimos conseguem. Para os artistas, é o ideal máximo, porque trará dinheiro, arte, beleza e prazer - sem ser tão feio quanto ganhar dinheiro.

O jovem não precisa tanto de dinheiro, porque pra ele é mais fácil obter prazer. Mas se desperdiça sua juventude com o prazer e não faz dinheiro, pode estar certo de que sua velhice será desprovida de tudo o que desejou a vida inteira, a não ser que ele tenha bastante sorte, mas aí já é outro papo.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home