Monday, October 30, 2006

Jóia azul


Jóia azul, brilhas ao longe e aqui dentro.
Se um mergulhador tropical te vem procurar
entre folhas verdes chorosas e o desejo do mar
te encontrará próxima aos rochedos
onde uma árvore sobressai na paisagem
e te fornece repouso.
Junto a ti pequenas criaturas de toda sorte
de tão ricas formas quanto és tu de teu azul
ocupam os recantos quietos e alegram o silêncio,
tornam a tarde ainda mais melancólica.
No fundo, uma forte cachoeira se faz ouvir
mas não se vê.
Acima de nós o céu da tarde já vai dormir
e também nós, mas não você.
Minha jóia azul, nos guarde da noite
e da chuva que pode vir,
engane o vento, tome-o pra si.
Amanhã voltaremos à trilha
para alcançar novos perigos,
novas paisagens, novos repousos.
O rumo que seguiremos
será de tiro certeiro:
eu, meu jamanxim,
e minha lona Carreteiro.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home